Resumo da primeira semana em Bracknell

Post long e confuso (vomitado de emoção de finalmente ter internet). Para saber a resposta do quiz, boa sorte:

Eu cheguei na quinta-feira dia 2 de agosto. Para quem não sabe, nos países europeus, os guichês da imigração são separados em dois: para europeus e para não-europeus. Portanto é óbvio que se você é brasileiro (ou não-europeu) e viaja de um país europeu para outro, a possibilidade de você quase não pegar fila é grande (e ótima!). Se você vem direto do Brasil ou de outro país não-europeu, você vai pegar uma fila danada, já que 90% do seu avião estará nela. Sem contar outros vôos.

Tive o azar de me encaminhar para a fila da imigração bem atrás de toda a comunidade asiática devidamente uniformizada para as Olimpíadas no aeroporto de Heathrow. Já analisei as caras dos fiscais da imigração e vi o desprazer estampado nelas. Vai ser um dia daqueles, pensei. Na minha frente, uma loira no telefone falando em português… uma miragem entre tantas pequenas cabeças de cabelo preto liso. Logo puxei papo e conheci a simpática gaúcha Angélica. Beijo, Angélica!

Na minha vez… levei uma mijada do infeliz do fiscal, só porque Herr não estava comigo. Como tive que obter o visto EEA Family Permit (conjuge de cidadão europeu), a primeira “usada” deste visto ele deveria estar comigo OU já no destino. Só que ele embarcaria o dia seguinte (sexta, dia 3). Ele, inclusive, decidiu as datas pra embarcarmos ¬¬ Sorte minha é que eu tinha acabado de renovar meu visto alemão e acredito que isso me salvou. Tive que esperar sentada numa cadeira por uns 15 minutos. Longos, longos 15 minutos.

Mas deu tudo certo. Pesquisei na internet sobre pegar taxi do aeroporto até o hotel (o CouchSurfing furou), coisa que custaria uns 40 pounds. Fui toda lynda e saltitante pro taxi, ele perguntou o destino e… olhou pra mim e disse: ‘a senhorita conhece a nossa tabela de preços?’ Eu falei que tinha pesquisado, então ele me mostrou a tabela dizendo 130 pounds aaaaaaaaaaaaaaah mas peguei meu banquinho (e malas) e saí de mansinho, com muita força

Acabei pegando um ònibus até Reading e de lá, o trem até Bracknell. O busão tinha wifi. Duvido que o taxi teria :P

À noite, fui num pub que já tinha ido antes (quando viemos procurar um teto). Que alegria, que alegria, meu Deus! Falar, entender e socializar com os locais! Tomei duas pints e fiz 8 amigos. Dia seguinte (sexta dia 3) peguei a chave de casa, Herr chegou fim da tarde e fomos no pub. Estranhamente, ninguém me cumprimentou. Achei estranho. Depois percebi que todos estavam um pouco com receio de falar comigo, acho que por causa dele. Ele era o homem mais alto do recinto, e todos então já sabiam por mim mesma que o bicho era alemão. Eu ri sozinha hahaha Até que um senhor que conversei na noite anterior veio dar um oizim tímido e se apresentou pra ele e todos começaram a se aprochegar devagar hahahaha galëre bacana.

Aqui, dormimos num colchão de ar que compramos ainda na Alemanha para nossos últimos dias lá (nossos móveis já tinham sido recolhidos na terça dia 31 de julho) e veio na bagagem do Herr. Dormimos 5 noites no colchão (3 em Hamburgo e 2 aqui) e CLARO que na penúltima noite (de sexta pra sábado) a parada resolveu furar. Bem no meu lado. Assoviando geladinho na minha orelha. Sexta à noite, minha gente. Meus móveis chegariam no domingo. Não tinha nem cadeira pra sentar.

Tudo bem, vamos pensar positivo. Como só tínhamos uma bagagem + bagagem de mão cada, tudo quanto era roupa serviu de colchonete. Tudo bem, alles wird gut. Sábado pela manhã o clima estava lindo. Sol, quente! Oi, Inglaterra? Enquanto planejávamos a posição dos móveis pela casa e medindo os cômodos, alguém bate na porta. Quem será? Dois senhores de ternos fedidos a naftalina, segurando uma pastinha. Testemunhas de Jeová. O grande problema é que meu marido resolveu ser simpático, os caras deixaram um livreto e prometeram voltar a semana seguinte, oh ha-ha.

Os móveis chegaram no domingo e na segunda ele começou a trabalhar. Resumo: de segunda a sexta ishporro na ishcola abri caixas e montei alguns móveis. Dei um rolê pelo bairro, mas não muito longe (medo de me perder sem ter Google pra saber pra onde ir lol). Encontrei mercados, centro de compras, cinema, pubs, banco etc. Tudo a menos de 15 minutos a pé :-)

E finalmente renascemos da cinza no sábado, quando nossa internet foi instalada. Até agora tudo corre bem. Finalmente eu consigo organizar e fazer coisas sozinha, ligações importantes e tals. Bom para mim, bom para Herr.

Tentarei separar alguns temas citados nesse post para desenvolver nos próximos :-)

Ufa.

Anúncios
Esse post foi publicado em Coisas da Inglaterra. Bookmark o link permanente.

23 respostas para Resumo da primeira semana em Bracknell

  1. Milena F. disse:

    Boa sorte nessa nova etapa da sua vida!!!

  2. Ingrid Gomes disse:

    VIVA a casa nova, o PUB e tudo mais!
    Tudo de bom ai, queridona!
    beijocas

  3. Boa sorte nessa vida inglesa! Aliás, ótema desculpa para visitar Doblin, hein?
    x

  4. Cintia Anira disse:

    8 amigos? Essa é a Bruna! :D Boa sorte! Bj

  5. teaontheroof disse:

    Poxa, errei a resposta! D:
    Ri muito com o “ishporro na ishcola” kkkkk
    Boa sorte ai! ^.^

  6. olha, tá é bom… pq se fosse aqui, iam ser 4 semanas, no mínimo, sem net. wifi no bus??? chique no urtimu! :)

    aproveite bastante!
    bjs!

  7. Liza disse:

    Errei!! Boa sorte na vida nova!!! xx

  8. olga disse:

    Lindonaaa, mega felicidades em LONDON :) e parabens por voce olhar para as adversidades da vida com tanto bom humor. Este HERR é um cara de muuuita sorte.
    bjs lindona e aguardando agora as aventuras por ai hihihi

  9. Tati Chistotkin disse:

    Boa sorte na nova vida Bruna!! Sempre acompanho seu blog e te sigo no instagram tbm!! Adoro seus posts! Beijo!

  10. Erika Maciel disse:

    Só pra comentar q os ternos dos velhinhos deviam cheirar naftalina pq eles eram velhinhos….. não pq era Testemunhas de Jeová tá???? srrsrsrs (Eu sou uma… rsrsrs)

    Felicidades na casinha e país novo!!!!

  11. Marido tb foi simpatico com os tj e eles deixaram um livrinho em pt! acredite!
    uahuahuahuahuaa

    • brunahagemann disse:

      Aqui deixaram o livrinho, eles voltaram semanas depois e devolvemos hauehauehua
      Ah na boa. Eu sei que a igreja deles é aqui perto de casa. Eu falei que eu sei onde eles estão e que se eu me interessar eu vou lá, eles não precisam vir até aqui #delicada

  12. Pingback: Porta da Frente | Brunainglaterra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s