O karma da sorte

Sente o drama:

o dia tava lindo. Sol. 20 graus. Mesmo assim resolvi ir trabalhar de bota porque se eu bem conheço os parquinhos, eu sairia de um hoje semi-empanada. No meio da caixa de areia no parquinho estava eu com a pequena A. de 4 anos e com umas outras crianças que não me pertencem ao redor. Véi, um cheiro de bosta no ar. Pequena A. descartada da culpa. Os três ranhentinhos de uns 2 anos cada pareciam suspeitos. Ok, acontece.

Ao deixar o parquinho, parecia que a marofa cocozenta me seguia. Pequena A. não parecia incomodada nem embosteada. Será que fui eu?! E se eu te disser que pode ser? Então, eu pisei num cocô de cachorro. Um cachorro que deve comer comida alemã, pelo ‘aroma’. Um cachorro sem leis, que não sabe ler, que entra no parquinho (plaquinha diz que é proibido). Salva pela bota velha, amém!

Na mesma rua do parquinho, encontro numa árvore:

Free saquinhos para recolher cocôs caninos. Talvez seria mais útil pegar dois, vesti-los nas minhas botas e amarrar com elástico para poder pisar no parquinho. Não é?

E pra quê ficar chatiada se é a segunda bosteada da sorte que levo? Uma por ano então, essa é a meta kármica?

Anúncios
Esse post foi publicado em Brunices, Coisas da Alemanha. Bookmark o link permanente.

15 respostas para O karma da sorte

  1. Gabi disse:

    Estranha a relação entre bosta e sorte, né? De qualquer maneira, te desejo muito sorte, mas uma sorte mais limpa e mais cheirosa, por assim dizer.
    Beijo

  2. Gisley Scott disse:

    Menina quando morávamos em apartamento, tb éramos agraciados com o mesmo tipo de sorte.As pessoas levavam seus pets no jardim, deixavam eles fazer e acontecer e por lá mesmo ficava.O staff do condomínio nunca reclamou :(!

  3. mari disse:

    Quando vc pisa na bosta dizem que é sorte…pq imagina se fosse um prego enferrujado? Isso sim seria azar…hahaha

  4. ingridgomes disse:

    Gente porrrrrca!

  5. A conecção entre bosta e sorte vem do teatro. Antes de subir no palco, é comum você pedir por bosta,merda e afins para ter sucesso. A relação é antiga e vem desde a idade média, quando os atores se apresentavam em praça pública. Como as pessoas chegavam a cavalo, quanto mais pessoas, mais cavalos, consequentemente muuuuuuuita bosta, Daí a expressão!

  6. Mônica disse:

    UHEHUEHUE, tomara que seja mesmo sinal de sorte.
    Eu dei uma lida no blog (como já comentei) e vi que tu foi au pair na Irlanda … tu continua sendo au pair por aí ou outra coisa parecida (?) :S (pergunta besta xD)

  7. Nivea Sorensen disse:

    é sorte, é só criar uma nova tradição.
    x

  8. Minha mãe também diz que é sorte, depois eu queria jogar o sapato fora. Aqui nunca pisei não viu, mas to querendo pisar de propósito ahahah.
    beijos

  9. Taí, Bruna! Agora já sabes, Essa bosta, opa, bota da sorte tu deixa reservada para spielplatz e afins.Ahm, coloquei link do teu blog no meu. Oka?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s