Bons modos, só que não

Um assunto que já li em alguns blogs sobre Alemanha e arredores é  a educação do tal povo. Do lado bom e do lado ruim.

O alemão não tem bons modos. Tem bom senso. Sabe quando é hora de abaixar o som do celular, de falar mais baixo, de deixar o caminho livre caso alguém com pressa precise passar.

Mas o que o alemão ainda não desenvolveu foram os simples bons modos com quem os necessita.

Um simples exemplo eu vi hoje, na fila dos correios:

Esta senhora de vermelho estava na minha frente na fila. A fila dos correios (que também é banco), é única. Senha? Quê? Pegar senha e esperar sentadinho em cadeiras confortáveis num ambiente climatizado? Imagina.

A senhorinha tinha, no mínimo, 70 anos. Andava arqueadinha, empurrando seu carrinho de compras. Pra frente dela, contei, tinham 8 pessoas. Não havia um lugar sequer para sentar. Então ela dava um passo e encostava nas gôndolas, quando tinha alguma por perto. Me deu uma peninha, um que dó que dó que dó, que quase me ofereci para levá-la no colo.

Eu nunca, em hipótese alguma, deixei um idoso ou alguém com necessidades especiais atrás de mim numa fila.

E o pior é que eu vejo que isso é normal. Afinal, ‘se o cidadão sai de casa e anda, ele pode esperar em pé numa fila… né?’

Não é só velhinho não, é com grávidas, pessoas segurando bebês, cadeirantes.

Sabe aquele ditado que diz para tratar os outros da mandeira que queres ser tratado? E aí, comofas? Quando eu precisar um dia, vou depender desse povo que não oferece o lugar da frente? Humf.

Anúncios
Esse post foi publicado em Coisas da Alemanha. Bookmark o link permanente.

12 respostas para Bons modos, só que não

  1. Olga disse:

    :O

    agora me supreendi Bru, porque em PT tem fila preferencial tambem. Ok, onde nao tem a pessoa se ferra, as vezes ninguem da vez, mas é lei e em todos os lugares tem filas preferenciais…

    AFF… achei o FIM !!!!

  2. Meloza disse:

    Na velhice: vidao na praia no Brasil. Inverno e mau humor só se aguenta na juventude. ;)

    Só em transporte publico que aqui rola o lugar especial e nem ai o povo levanta as vezes. Dó.

  3. Ivana Ebel disse:

    Bruna… eu concordo com as tuas observações. Mas ai me peguei tentando “ver o outro lado”… A Alemanha é um país de velhos… em Bremen, mesmo, eram velhos aos borbotões. E velhos a que me refiro, são pessoas a quem os 70 anos ficaram para trás há mtos anos… Por aqui tb raramente velhos tem desconto em qquer coisa (no Brasil, o transporte é de graça, por exemplo): se tivessem, a conta para o restante da sociedade pagar seria maior. É um pensamento frio, mas fecha com a forma alemã de fazer as contas…
    Enfim… Uma vez estava no mercado e duas velhinhas estavam atrás de mim. Uma na cadeira de rodas e a outra usava a cadeira para se escorar… Eu ofereci o meu lugar na fila… e a senhora menos velha falou: Não precisa não. Eu tenho mais tempo que você pra perder aqui e afinal, estar aqui na fila é uma ocupação… Fiquei sem saber o que dizer!

  4. Ingrid Souza disse:

    Honestamente Brunóvisk, tenho dó não hahahhaha, velhinho alemão com mais de 80 anos, pior ainda kkkkkk

    Agora falando sério, aqui em alguns mercados tem fila preferencial e nos transportes também, tem inclusive os transportes especiais porque geral tem aquele “carrinho” eletrico que eles andam pra baixo e pra cima buzinando no ouvido da galera, os que não usam aquele, usam uns andadores que tem um banquinho acoplado, ai param e ficam lá sentados, já quis ser educada e a véia me disse “Se eu não fosse capaz eu não estaria aqui no mesmo lugar que você!”, tipo, se ofendeu, depois dessa NUNCA MAIS! ahhaha

    Dó mesmo eu tenho de grávidas, porque essas sim aqui ninguém respeita, nego faz de conta que não viu a cidadã com aquele barrigão e vivem por ai dizendo “gravidez não é doença!”, oque eu concordo, mas meu, tem dia que é foda, tem uns trans velhos também que o degrau não rebaixa e se você tá com carrinho de bebe tem que depender dos outros pra te ajudar, isso eu acho uó….

    Coisas do primeiro mundo hahaha

    • Cintia disse:

      Se tem uma coisa que foi trash pra mim na gravidez foi isso aí. Eu ficava na fila, com as compras no cesto, sentindo pontadas na pelve, um barrigao de 7 meses e ninguém NUNCa – repito NUNCA – me deu a vez!

  5. Eve disse:

    Eu já vi muito isso em metrô. Mas, já vi também sabe o quê? O velhinho negando o lugar. A pessoa levanta, oferece e o velhinho não se achou velhinho o suficiente pra sentar. A pessoa continuou em pé, ele não sentou, veio outra pessoa e fez.
    Mas, que eu acho estranho acho.

    Bjs!

  6. Eu sofro com isso quedóquedóquedozinho!! Ai eu ofereco o meu lugar e eles nao querem kkk

    Outra coisa…. já viu que alemao não sai da frente… vc lá na H&M lutando por algo de 10 euros e simplesmente alguém para na sua frente e vc que se vire, meu bem kk

    Coisa boa falar mal do alemaes na terra deles kk!

  7. Simone disse:

    Normalmente aqui, por estarem acostumados com ninguem dar o lugar, eles não aceitam, alguns aceitam sim, porque eu sempre ofereço o meu, gentileza nunca é demais. Todo mundo ai ficar velho um dia, e se recusarem, tudo bem, qual o problema, eu não vou ficar ofendida, imagina ter que aguentar o peso da idade, 80 anos e lá em pé com os bonitos jovens na frente…

    Educação sempre!

    beijos

  8. Ingrid disse:

    Eu sofri na gravidez! a barriga era maior que eu e ninguem nem ai! o que a cindi falou tbm acontece muito, as pessoas ficam na frente e nao se mexem! pior de tudo é fazer compras com carrinho de bebê, tem sempre uma figura que fica no meio do caminho e nao ta nem aí pra vc. As pessoas ignoram e fazem de conta q vc nao existe. Já os velhinhos tbm já ouvi falar que nao dá aqui pra ter fila preferencial pq é um pais de velhos e é verdade, o povo ja está vivendo até uns 100 anos kkk

  9. Eu tb sempre pensei assim! Mas uma vez me disseram que se vc fizer isso na Alemanha, nunca vai ter vez, pois tem idoso demais! rsrsrs Dá pena, mas não deixa de ter um fundo de verdade.

  10. nina disse:

    Hmm, nao sei se isso é questao de ter ou nao ter educacao, Bruna. Ja vi mts velhinhos dispensarem ajuda, eles realmente nao gostam de serem vistos como velhos e acabados. E velho aqui realmente nao tem preferencia em nada. Ninguem oferece lugar em trem, onibus ou Straßenbahn e mt menos em fila. Eu ofereco sempre que rola, mas poucos recebema oferta.

    Repara bem em quem nao para nas faixas de pedestres: velho! eles nao param o carro pra gente passar, ja cansei de ser quase atropelada com o carrinho do meu bebe porque alguem nao esperou na faixa, dai olho pra quem esta dentro do carro, adivinha: um cabelinho branco! Sao eles que sao em mt casos, os mau educados. Acho duro reconhecer isso,sabe Bruna mas cabelo bracno nem sempre é sinal de bondade e educacao :-(
    mas acho que é assim que as coisas funcionam, sei lá…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s