A virada

E ai, esqueceu o Engov?

Aqui nem precisou, usei o velho e clássico goles de água entre levantamento de copos. Posso dizer que dor de cabeça é zero e ressaca… uns 20%.

Só queria saber se no Brasil a virada foi chata e tals, porque as 3 da manhã daqui (meia-noite no Brasil), o que tinha de gente online “contando os minutos” no facebook era de rir pra não chorar. Reclamações de chuva, “a ultima cerveja do ano, útimo rango do ano, os vejo ano que vem, só vou dormir ano que vem” foram comentários champs do momento. Ah, antes que perguntem, eu estava falando com mami e papi :-)

Resolvemos passar a virada em casa, só Herr e eu. Foi um ano de muitos gastos e preferimos ficar em casa para economizar o bolso e a saúde.

Assim como no Natal, eu não queria ficar internada na cozinha o dia todo. E no fim foi mais ou menos isso, mas bem sem estresse. Apesar de ter em casa um batalhão de um homem só.

Resolvemos fazer algo bem light pra ceia: raclette. Eu tomei conhecimento desse treco no meu primeiro Natal aqui, e achei a coisa mais sem graça do mundo pra ceia de Natal. Credo, cadê aquela mesa farta, a farofa, maionese, salada, 927469472 tipos de carne e tals? Ficou claro então que Raclette é para os preguiçosos.

Portanto há dois dias corremos feito loucos pela cidade pra encontrar um aparelho BBB. E voilá! Eis nossa ceia:

O aparelho de raclette e os ingedientes: carne, champignon, batatas, brócolis, pimentões, milho e queijo.

Preparando a porção individual :-)

Enquanto le batatas e le carnes ficam na chapa em cima, a porção individual vai embaixo :-)~

O mundo fica muito mais lindo e colorido quando se tem queijo por cima.

E eis a raclette. Com três ou quatro porções individuais e umas carninhas já sacia. Adorei a idéia pela facilidade da preparação, pelas trocentas mil calorias a menos do que numa ceia tipicamente brasileira e pela praticidade de limpar depois.

E um bolinho de chocolate, amêndoas e cereja todo gay pra sobremesa:

Faltando dez minutos pra virada, ouvimos o movimento dos vizinhos pelos corredores: todos indo pra fora do prédio pra estourar foguetórios. O tempo estava estranho, não fez muito frio e nem ventou. Mas estava úmido. Ficamos na varanda e vimos uma galëre também em suas varandas e sacadas assistindo o foguetório. Deu 3 minutos de ratatá e tudo ficou invisível. O fumacê não ia embora, não tinha vento nem chuva decente, e ficamos – nós e os vizinhos – todos defumados.

Poderíamos ter saído, gastado dinheiro, estragado meu penteado (cof cof) com o clima.

Mas assim foi nossa virada: simples, barata, saudável e aconchegante :-)

E vou lhe dizer: nada, NADA nesse mundo é tão gratificante do que aqueles momentos em que você está bebendo, se divertindo e tem um banheiro ao seu lado. Limpo. E seu! Não há nada que me tire essa satisfação. God knows que a cerveja muda toda nossa rotina de diversão durante a festa depois do primeiro xixi, né.

E **FELIZ 2012** para todos vocês que por algum motivo obscuro ainda dão uma passadinha aqui no blog :-)

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

23 respostas para A virada

  1. ohjammer disse:

    Feliz Ano Novo Brunitz! kusjes

  2. Ivana Ebel disse:

    Já vi que foi uma boa escorregada em 2012 :) E que o ano todo seja bem bãozão!!! :D
    E… BTW… Raclette foi um dos nossos primeiros investimentos… :) Felicidade é feita de queijo, carne e batata…

  3. Ingrid Souza disse:

    Po Brunoviskis, aqui foi bem assim e eu também curti, satisfação enorme passar ao lado daqueles que eu tanto amo e melhor ainda com boa comida, boa bebida e sem gastar os tubos, quanto a raclete se tirar o queijo vira o famoso “gourmet” coisa que os dutchs ADOOOOOOOOORAM, um clássico na mesa holandesa durante as festas de final de ano, em todo canto se acha os “hot plates” e no supermercado oque mais tem são os kits com carnes, aves, peixes ou tudo junto já picadinhos prontos pra ir pra chapa e fazer a alegria da galera, eu não tenho porque na casa pequena o cheiro espalha e acaba com minha alegria, mas na casa nova com certeza teremos hahahha.

    Beijocas e mais uma vez, FELIZ ANO NOOOOOOVO!

    • brunahagemann disse:

      ai meu deus ai meu deus ai meu deus Ingrid e sua ausência de pontos finais aiaiaiaiai fala pra caralho haha

      Gourmet é raclette SEM queijo?! Manola, que graça tem?! :-|

  4. Pingback: Adeus ano velho, feliz ano novo! « Ká com meus botões

  5. Feliz ano novo pra ti também! :)

  6. Liza disse:

    Adorei o bolo, quem fez? Feliz ano novo pra vc tb!!

    Beijao!!!

  7. Ernani disse:

    O melhor post de virada de todos os tempos!! Hj qdo abri o fb e fui voltando a timeline, tive saudade de quando tinha que esperar ate o meio de janeiro pra saber se meus amigos sobreviveram ao reveillon. Raclette eu conheci neste natal na casa de uma amiga alema. Achei muito cool! Mas esse final do banheiro… que genio! Minha maior preocupacao sempre. Mandou muito, loira! Se o ano começou assim, o resto vai ser facil. Que seja feliz tb…

  8. Nadja disse:

    OBAAAA !!!! Feliz 2012!!! Adorei seu blog!!! Eu quase fiquei em casa por causa da chuva… mas consegui sair!!! E foi muito show!!! Postarei sobre minha virada mais tarde!!!

  9. Cássia disse:

    já te disseram que vc tem um que de adele?

  10. Ingrid disse:

    Eu nao conhecia esse negocio kkkkk
    Mas ja fiz varias vezes em tamanho gigante sem saber o nome, tipo numa forma dessas bemmm grande, com queijo no meio e por cima, também sou adepta do “sem queijo nao tem graca”.
    Felisch 2012 procês!!! :)

  11. Suzani disse:

    Feliz ano novo para vc e seu esposo, um ano cheio de realizações e muito sucesso.
    Aqui em Chuville para variar estava chovendo muitooo.
    Beijão…adoro seu blog…e tmbm acho que tens um q de Adele!!!!

  12. Eve disse:

    E eu que vim aqui ontem, li, pensei em comentar, achei que tivesse comentado e qdo venho aqui hoje lembro que só pensei e não fiz? Posso chamar isso de q? Leseira? Ressaca? ;)

    Bjs, flor!

  13. Isso é raclette de gente rika!!! Raclette eu conheci há 10 anos, quando morava na França… Na nossa versão lá só tinha batata em cima na chapa e uma fatia de queijo na porçãozinha e só. Era jogar o queijo derretido por cima da batata e comer. Ou tu é muito phyna ou francês é bicho avarento mermo….

    Meu Ano Novo foi em casa com meu viking, só nós dois! Também fizemos uma ceia especial para gente preguiçosa: purê de batata com oxfilé, êeee!!! Pra dar um ar mais festivo e elegante, molho de vinho tinto. À noite, começamos com um martini, passei para a cidra de pêra e ele pra cerveja, depois jantamos com vinho, depois passamos pra cerveja os dois, depois começaram os fogos (todos os suecos tinham seus próprios fogos, então da varandex a gente viu vários! e esse ano ainda inovaram fazendo aqueles balões de papel com um foguinho dentro) e bebemos uma champagne (falsiê e muito da ruim, por sinal) e depois voltamos pra cerveja e assistimos “Drácula: morto, mas feliz!” na televisão. Adoro Leslie Nielsen. Amei meu ano novo com sofá, música, bebida e claro, banheiro! Feliz 2012!!!

    • brunahagemann disse:

      raclette de ryka?? :-O
      Ryka é o seu nome, completo! LUSHO!

      Enfim, vou afirmar que raclettagem é chyke pra não ficar feio pro meu lado haeuhaueh

      Tão bom passar las festas de fim de ano tranquila né? Velhice rocks!

  14. Olga disse:

    Bruuuu

    eu adorei sua ceia!! perfect !!!

    feliz 2012!!!!!!!

    bjsbjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s