Exílio em casa

Mais uma da sala de aula…

dessa vez não é nenhuma observação em si nem em dó. Pois hoje a finlandesa estava lá e a gordinha se coçando toda, como sempre.

Enfim, estávamos falando sobre certos feriados do calendário alemão e do tal do Sankt Martin que vi graça nenhuma e a única pessoa que entendeu era uma senhora que tem filhos nascidos aqui, afinal, esse tipo de feriado é celebrado nos Kindergarten e tal. Aí como já era de se esperar, a professora perguntou para alguns alunos sobre feriados de seus países que não existem na Alemanha. Perguntou pro cubano, perguntou pra egípcia… e eu me roendo para parecer invisível. E obtive sucesso o/

Então ficou como tarefa de casa, escrever sobre algum feriado ou data festiva de seu país. Acredito que ela gostaria talvez de ler algo sobre o carnaval, mas vou lhes contar uma coisa. Eu não sei nada sobre carnaval. Carnaval pra mim, a partir da adolescência, era ir pra rua beber cuba de pepsi sem gás no copo de plástico ouvindo uma discoteca medonha nos carros dos playboys que estacionavam à beira-mar (oi, praias de Sâo Francisco do Sul) e manter uma insolação, porque né, faz parte do clima festivo. Na infância, era se vestir de algo que eu gostaria de me vestir o ano todo e seguir a multidão. E depois passar horas tentando tirar o laquê.

Eu assim como toda loira way of life, não sei a história do carnaval. Também não estou a fim de googlar a informação, pois além de ser facinho eu não tenho experiência carnavalesca válida. Também não quero ver meus queridos colegas de classe me visualizado a caráter carnavalesco que deve se passar na cabeça deles.

Ou seja, carnaval… humm… não.

Pensei em Festa Junina. Mas… eu também não tenho conhecimento profundo sobre a história da data festiva. Sem contar que acho que não rola feriado né? Ou não, tem de um santo né? Ix… (leia próximo parágrafo). E pra mim, festa junina é quentão, paçoca, pipoca, fogueira, quadrilha a qual eu nunca participei por opção, pinhão, (oi, Festa do Pinhão em Lages) pessoas de xadrez e dente incisivo pintado de preto. Já quando eu era criança, não lembro.

Hum…. festa junina, não dá.

Falaria de qualquer feriado religioso se eu fosse católica e tivesse algum conhecimento sobre um santo qualquer (já que no Brasil temos muuuuito mais santos). Muito menos comemoro, só sei que é feriado.

Feriado religioso, não rola.

Páscoa tem aqui. Natal, ô.

Dia dos pais, das mães… também.

Oh Céus, eu sou a brasileira mais boring deste mundo :(

Depois de passar horas me preocupando com uma tarefinha de alemão que não me dará nota alguma, mas talvez más impressões, estou quase me decidindo:

Sendo barriga-verde, estou seriamente pensando em escrever sobre Fenarreco (Brusque), Schützenfest (Jaraguá do sul), Oktoberfest (Blumenau e Itapiranga), Heimatsfest (Forquilhinha), Tirolerfest (Treze Tílias), Bananenfest (Corupá), Oberlandfest (Rio Negrinho) e afins. MÃS acho que não vai soar interessante…

E tem gente que acha bacana ser alemoa brasileira do sul. Rola uma crise de identidade, saca? Juro.

Pois agora, que dica você me daria? Que data festiva/feriado me está escapulindo da cabeça?

Última saída é faltar a aula (de novo), rá!

Update: quando digo feriado, não é simplesmente um dia que não trabalhamos, mas sim data a qual comemoramos festivamente a tal  história, como Natal e Páscoa por exemplo.

Anúncios
Esse post foi publicado em Brunices. Bookmark o link permanente.

21 respostas para Exílio em casa

  1. Olga disse:

    Honey
    dia 07 de setembro, independencia do Brasil, que tal!? :)

    Tambem tem 19 de abril, dia do indio.

    15 de novembro, proclamaçao da republica :)

    Sera que ajudei?

    beijocas lindona

    • brunahagemann disse:

      Oi Olguita, são feriados básicos né? Mas assim, como a gente co-me-mo-ra além de ficar em casa coçando a pança por não ser dia útil? Não tem um ‘ritmo, ritmo de festa’ né? É complicadommm

  2. Gabriela. disse:

    Tiradentes, Dia das Crianças, Dia de Finados (aquela consultadinha no calendário… rss)

  3. Carolxa disse:

    Dia das crianças é igual aí? Então sobrou falar de Tiradentes (=S) – ok q vais ter que googlar, o que não querias, mas é o único feriado-sem-sentido, que é feriado só no Brasil. Eu lembro das aulas da 4a serie, da professora tentando fazer a galerinha entender quem era o tal mártir e que ele não era dentista, embora o nome dele dessa a entender. Espero ter ajudado, ou não.

    Beijos!!

    • brunahagemann disse:

      Acho que não tem dia das crianças aqui…
      Pois é, Tiradentes é algo que eu nunca festejei, portanto não tenho lembranças ou estórias pra contar… entende?
      Feriados festivos temos pouquíssimos no Brasil, pelo jeito. O resto é simplesmente dia de festar o dia não trabalhado, não de festejar a data em si hahahaha que horrô!

  4. Liza disse:

    Nao mata aula naaaoo.

    Pq vc nao fala de Sao Cosme e Sao Damiao (eh feriado, ne?!) pelo menos minha cidade para pro povo correr atras dos doces e nao tem nada parecido pela Europa.
    Seria interessante vc explicar pro povo dai q adulto pode chamar a crianca num canto pra dar doces sem ser considerado pedofilia. HA

    Depois divide a tarefa com a gente….

    Beijos

  5. Cath disse:

    Sugestao: faz uma tanguinha de papel aluminio, cola na pagina e escreve embaixo iskidun dun dun :carnaval hahah Eu sei bem como eh, sempre qdo rola algum assunto livre na faculdade ou algum topico para “trazer algo da minha cultura” o povo ja fica esperando ansionsamente o papo sobre o carnaval e apesar de ser paulistana carnaval pra mim sempre foi uma semana voltando pra casa queimada e com insolacao tb hahaha nao sei nem sambar dira comentar! Eu tive a moral de apresentar um projeto sobre o brasil soh falando sobre a fashion week e mostrando como nos nao passamos fome ou brincamos com macacos nas ruas. Deu certo o povo curtiu haha bjuuss boa sorte!

  6. Vou ajudar com a lista dos feriados nacionais oficiais. 1 de janeiro: brasileiros de ressaca do ano-novo; 8 de março, dia internacional da mulher: brasileiras ganham fogão de presente e depois cozinham pra os brasileiros; 21 de abril, tiradentes: brasileiros viajam pra praia mais próxima e/ou bebem até cair; 1 de maio, dia do trabalho: brasileiros viajam pra praia mais próxima e/ou bebem até cair; 7 de setembro, dia da independência: brasileiros viajam pra praia mais próxima, assistem pela tv àquela marcha militar ridícula e/ou bebem até cair; 12 de outubro, dia de nossa senhora aparecida, a padroeira do Brasil: brasileiros não fazem nem idéia de quem é essa tal padroeira e fazem fila nas lojas pra comprar brinquedos pras suas crianças; 2 de novembro, dia de finados: brasileiros não fazem nada nesse dia; 15 de novembro, proclamação da república: brasileiros viajam pra praia mais próxima e/ou bebem até cair. E é isso!!! Os outros não são feriados oficiais… depende de cada Estado conceder ou não o dia livre no trabalho durante Carnaval, São João e Natal. Boa sorte com sua tarefinha!!!

    • brunahagemann disse:

      Maíra, você salvou minha vida! Vou escrever sobre LA VERDAD sobre os feriados festivos-históricos do Brasil. Não adianta, não consigo mentir ou Googlar. Afinal, no fim é tudo desculpa pra não trabalhar né? Vou ver vários rostos incompreensíveis hahaha :D

  7. Miss Cherry disse:

    tiradentes. fala que inclusive nesse dia, a capital do estado de minas gerais muda de cidade. vai para ouro preto, ao inves de beaga

  8. Coca disse:

    Falando em Ouro Preto, e o carnaval lá? Bem interessante…mix de feriado nacional festivo e cidade histórica. Dá uma boa redação, inclusive tem a estória de uma certa lora rolando ladeira abaixo….pitoresco não?

  9. Dine disse:

    20 de novembro – Dia da Consciência Negra. Aposto que na Alemanha não tem.
    :D

  10. Karen disse:

    Acho que você deveria dizer que feriado é feriado em todo lugar. Aqui nao é diferente, na minha opiniao. Sankt Martin, por exemplo, que só é comemorado em Kindergarten é como Dia do Índio que também só é comemorado em escolinha/escola.
    Quando eu era pequena lembro do dia do índio, pois voltavamos pra casa invariavelmente com uma tira de cartolina, enfeitada com uma peninha, enrolada na cabeca. Aí tinhamos que fazer redacao sobre o índio, ou pesquisa na enciclopédia :-)
    E aqui acho parecido.
    Por exemplo, carnaval nem tem aqui em Hamburgo. Páscoa, se você nao é uma pessoa religiosa, você só “comemora” comendo chocolate, com a vantagem aqui que tem um dia a mais para ficar sem fazer nada no sofá. Primeiro de maio é dia oficial de se fazer manifestacoes, passeatas e etc, mas só se você fizer parte de uma família engajada, politicamente falando.
    Daí tem aqueles feriados religiosos que nem sei direito o nome, tipo, corpus christi, pentecostes, mas que também nao sao comemorados de fato se você nao for à igreja.
    Aí vem dia 3 de outubro onde você sempre vê um documentário na tevê falando sobre a queda do muro e a unificacao alema, daí já pula pra finados e Natal e ano novo.

    Provavelmente a sua professora gostará de ler tanto sobre a festa junina (que apesar de nao ser um feriado de fato é um acontecimento cultural super interessante e que acontece no Brasil todo), tentar fazer um esforco de memória para ver se você nao dancou quadrilha na escola uma vez ou outra, ou se nao vendeu rifa, correio-elegante, ou se nao participou da barraca da pescaria ou algo assim ou entao escrever sobre as festas alemas, que vai ser quase um choque para a turma hahahaha!

    Beijo,
    Karen

  11. ohjammer disse:

    Olha ai Dia da Conciência Negra, Revolução de 1932 (oops essa é só em SP), e já acou o dia Brunitz?

    beijos

  12. Sabrina disse:

    Achei uma página interessante o site é http://pt.wikipédia.org/wiki/Brasil, que pode te ajudar a achar quase toda a história de alguns feriados nacionais brasileiros, inclusive com ilustrações, espero ter ajudado em alguma coisa.

    • brunahagemann disse:

      A Wikipédia é básica né, Bina? ;-)
      Mas eu não queria pegar algo da internet. E não há no Brasil alguma data que não seja dia das mães, pais, natal e páscoa que TODO o Brasil comemora (e aqui na Alemanha também!). Feriados na grande maioria (religiosos ou não) não são “comemorados” com uma grande festa. Só há regionais, e convenhamos que no sul não há grandes festas reconhecidas. Eis o pepino :-|

  13. Pingback: Update da semana « Brunalemanha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s