Chegada num tiozão

Eu estava no trem (preciso fazer uma categoria disso, são tantas emoções estórias).

Próxima estação entrou um velhinho de uns 80 anos. Com um chapeuzito Panamá, uma camisa invejavelmente engomada e uma bengala. Andando lentamente e sorrindo, sentou-se na minha frente.

Na estação seguinte, quando as portas do trem abriram, ele se virou para trás e espremeu os olhos parecendo querer esguichar as cataratas. Pensei que estava lendo o nome da estação na parede, até cogitei a idéia de falar para o idoso, mas quando abri a boca ele berrou alguma coisa – ainda virado pra trás.

Um outro senhorzinho que acabou de entrar no fundo do vagão olha surpreso para o primeiro velhinho e acena feliz. Este também dá uma apertada firme nas cataratas, todo simpático, mas ele não sabia de quem se tratava. Então ele todo curvadinho com as ‘ancas’ pra frente e o cinto quase no sovaco se aproximou do velho sentado. Agora sim, reconheceu o amigo.

Ao invés de dar a mão, o velho inclinou-se num momento de reverência para o velhote sentado. O velhote sentado sem titubear, tirou o chapéu e encostou no peito.

Eu quis morrer de fofura (1)

Ofereci meu lugar para mas ele negou. E ficou em pé conversando com o velho sentado. Eles começaram a puxar papo sobre o baile de ontem. Sim, o baile.

Eu quis morrer de fofura (2)

Três estações depois, o sentado levantou-se com dificuldade e eu ajudei-o a apoiar-se. Os dois sairam juntos de braços dados, brothers merrmo.

Eu quis morrer de fofura (3) e puxar os dois pelas havaianas 44 auriculares orelhas e sentar os doizinhos no meu colo :-)

Anúncios
Esse post foi publicado em Brunices, Coisas da Alemanha. Bookmark o link permanente.

5 respostas para Chegada num tiozão

  1. Eve disse:

    Morri de fofura (4) com a sua narração. ;)
    Bjs!

  2. Coca disse:

    Ownnnnn morri de fofura 5. E nunca, juro! Nunca mais vou espremer meu olho para ler.
    Vai que esguicha….

  3. Ingrid Souza disse:

    Aiiii que fofura, lembrei do meu avo, famoso Tonico Bagre, aposentado da FEPASA conhecido de Deus e o mundo hahaha, vivia encontrando os borthers pela rua, sempre muito alegre e querido.

    Veinho de 80 anos nas Alemanha me causa um certo medo, passadozinho sombrio que tem a maioria hahaha.

    beijocas

  4. Mi disse:

    velhinhos que envelhecem com dignidade…que coisa linda! a primeira cena do chapeu panama entao…é coisa de filme ne?! Nao se ve mais hj em dia. bjs!

  5. Cintia disse:

    Já disse que adoro sua narrativa? Por favor, continue compartilhando conosco essas pérolas cotidianas. Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s